Férias

Publicado: dezembro 18, 2010 em Uncategorized

Em fim chega o momento de tão desejado descanso.

A canseira agora será outra: faz as malas, vai para a rodoviária pega o busão e se manda para Tomazina… tardes inteiras dormindo no sofá, uns pulinhos no rio Cinzas (se o tempo ajudar).

Depois uma chegadinha na praia, em Itapoá… dormir até tarde, ir para a praia com o sol rachando, ficar com o corpo vermelho, ardido, que não se pode nem tocar que dá vontade de gritar, hehe. Não, isso não faço mais. Aprendi a usar o protetor solar e não abuso do horário embaixo do sol.

Em fim, espero ano que vem ter mais assuntos interessantes, e quem sabe polêmicos, para discutir aqui com vocês.

Grande abraço a todos, ótimas festas. Que o próximo ano traga muita felicidade a todos.

E não esqueçam: Natal é tempo de alegria, tempo de relembrar o nascimento do maior homem que já existiu: Jesus Cristo.

Independente da religião é Nele que devemos nos espelhar para tentar criarmos um mundo mais justo e humano para todos.

Se cuidem e até ano que vem.

Anúncios
comentários
  1. gsc03 disse:

    Olá Adriane.
    Estou lendo tudo o que posso no teu site. – Muita coisa boa e importante.
    Lá no e-Grupo eu dei sequencia no diálogo. Quando puder, dê um feedback, please.

    Estava aqui lendo esta sua postagem, e ao começar a fazer o Download do arquivo que sugere e indica, vi que se trada de mais um programa da Adobe. Me diga: uma pessoa que utiliza um programa da Adobe sem registro, por exemplo, InDesign, se é que me entende, corre o risco de ser “detectado” ao baixar e instalar esse “Install Digital Editions 1.7.2”??? Ou isso não tem nada a ver e podemos instalar sem medo? Eu sempre evitei instalar programas da Adobe que pedem para registrar o programa, ainda que gratuito, OnLine. (Vai que isso bloqueie os programas instalados?) – Que dizeis? – Abraço, obrigado e parabéns pela postagem!

    • adrianeianzen disse:

      Oi Gilmar!
      Não acredito que, na instalação do ADE, a Adobe faça este tipo de verificação, caso contrário muita gente já teria sido pega por aí!
      No entanto, sugiro que procure registrar o seu software, legalizá-lo, pois, para quem pretende oferecer serviços, utilizar-se de uma ferramenta sem tê-la adquirido legalmente, não está agindo de forma adequada, concorda? Caso não queira ($$$$) registrar o InDesign, utilize outro software para essas conversões, visto que existem opções gratuitas.
      Lembre-se do que discutimos, não é a conversão por meio do software que garantirá um ePub de qualidade, mas o seu trato pós-conversão no cógigo fonte!
      Adri.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s